Flamengo cede imagens das arcadas dentárias ao IML para agilizar identificação dos corpos

Flamengo cede imagens das arcadas dentárias ao IML para agilizar identificação dos corpos

  • 0 comentário(s)
O Flamengo entregou neste sábado (9) imagens das arcadas dentárias dos 10 jovens mortos no incêndio do Ninho do Urubu para agilizar a liberação dos corpos do Instituto Médico Legal do Rio (IML).

O incêndio aconteceu na sexta (8). Todas as vítimas eram atletas da base do time – tinham entre 14 e 16 anos. De acordo com o clube, há três jovens internados, dois deles em situação estável e conscientes; o terceiro está em estado grave. O fogo destruiu parte dos alojamentos em que eles estavam. A suspeita é que a causa seja um curto-circuito no ar-condicionado.

Até agora, apenas quatro dos 10 corpos foram identificados (veja lista abaixo). Treze jovens escaparam sem ferimentos. Eles disseram à polícia que quebraram janelas do alojamento para tentar salvar amigos.

Nove das 10 vítimas foram encontradas carbonizadas - não há informações sobre como o 10º corpo estava. As arcadas dentárias devem facilitar o reconhecimento das vítimas.

Às 9h, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, chegou à sede da Gávea para reunião de crise.

Corpos identificados:
Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, liberado do IML na madrugada. O enterro será neste sábado em Volta Redonda (RJ);
Bernardo Pisetta, ainda no IML;
Pablo Henrique da Silva Matos, identificado por impressões digitais e liberado do IML na madrugada. O enterro será neste sábado em Oliveira (MG);
Victor Isaías, ainda no IML.
Aguardam identificação e liberação:
Athila Paixão, de 14 anos;
Christian Esmério, 15 anos;
Gedson Santos, 14 anos;
Jorge Eduardo Santos, 15 anos;
Rykelmo de Souza Vianna, 16 anos;
Samuel Thomas Rosa, 15 anos.
Pouco antes das 11h, familiares de Samuel Thomas Rosa chegaram ao IML do Rio para identificar o corpo.

Arthur Severiano Rodrigues de Souza, tio do jovem, disse que toda folga que Samuel tinha ia para a sua casa em Lages de Muriaé, no Noroeste Fluminense.

"Ele sabia que eu sou vascaíno, mas dizia que tinha de ser Flamengo. Dizia que isso [camisa do Flamengo] era um manto e me vestia. Agora deixei de ser Vasco e sou Flamengo. Vim assim em homenagem a ele", disse.

Vinicius de Souza, primo do Samuel, disse ele era muito brincalhão e adorava futebol.

"Ele era o nosso herói, guerreiro. Era muito especial. Não levava o futebol como trabalho, dizia que não queria muita coisa, que queria brincar. Futebol, pra ele, era uma brincadeira. Ele dizia: quero brincar, quero ser feliz e fazer aquilo que gosto", contou.




Fonte: G1

0 comentário(s)

Seu nome:
Seu comentário:

Últimos vídeos

Avine Vinny - Maturidade ft. Matheus & Kauan
23 dias
Zé Neto e Cristiano - WHISKY E GELO
25 dias
Mano Walter - Coração de Gelo
29 dias
Todos os direitos Reservados a Rádio Jaciobá Fm.
Sistema criado por Webservic