Governo corta salário dos servidores do Detran-AL em greve; sindicato vai recorrer

Governo corta salário dos servidores do Detran-AL em greve; sindicato vai recorrer

  • 0 comentário(s)
Os servidores em greve do Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran-AL) tiveram os salários cortados pelo Governo do Estado.

A informação foi divulgada nesta segunda-feira (12) pela Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag). O sindicato da categoria disse vai recorrer na Justiça, já que a paralisação, iniciada há 40 dias, foi considerada legal.

Em nota, a Seplag explica que os salários foram cortados porque, conforme orienta o Código de ética Funcional do Servidor Público Civil do Estado de Alagoas, os funcionários do Detran não estão batendo ponto. É a comprovação de presença ao local de trabalho que garante o pagamento dos subsídios desses trabalhadores (confira a nota na íntegra no fim do texto).

Procurado pela reportagem, o presidente do Sindicato dos Servidores do Detran de Alagoas (Sinndal), Roberto Martins, confirmou a informação do corte salarial.

“Esse corte ocorreu, e é estranho, porque a greve, em caráter liminar, continua legal. Amanhã [terça (13)] estamos ingressando com um mandado de segurança, para reverter isso e garantir o pagamento dos salários”, explica Martins.

O corte já pôde ser sentido pelos servidores no último dia 28 de fevereiro. Durante uma assembleia eles descobriram que os salários não haviam sido depositados. Essa foi uma das razões que levaram a categoria a recusar um pedido de trégua de 8 dias feito pelo Governo Estadual. Na época, o Detran disse que a falta de pagamento não era uma retaliação por causa da greve.

“Na próxima quarta (14), temos uma nova assembleia. Se houver alguma proposta do governo ou algo novo, a gente vai avaliar. Até lá, a greve continua mantida”, conclui o presidente do sindicato.

Confira a nota da Seplag na íntegra

O Detran, assim como qualquer outro órgão vinculado ao Executivo alagoano, deve seguir as normativas que regem a comprovação de assiduidade e presença dos servidores ao local de trabalho. Tais direcionamentos, que constam no Código de Ética Funcional do Servidor Público Civil do Estado de Alagoas e que são seguidos pela Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), pasta que é responsável pela gestão de pessoal do Estado, também são instrumentos que garantem o pagamento dos subsídios aos servidores.




Fonte: G1 AL

0 comentário(s)

Seu nome:
Seu comentário:
Todos os direitos Reservados a Rádio Jaciobá Fm.
Sistema criado por Webservic